sábado, 4 de fevereiro de 2012

Educação: Estilos de aprendizagem

Posted by Julio Neto On sábado, fevereiro 04, 2012 No comments

Para visualizar toda a postagem, clique em seu título.
Autor: Julio Neto Alves Araujo
Vivemos em uma escola em crise, em transição de um modelo didático refratário às diferenças individuais e outro que entende a escola como um corpo formado por partes distintas e, consequentemente, com habilidades diferentes. Nessa perspectiva, a mera transmissão de informação não supre a necessidade de saber de toda uma classe, pois ao longo da vida, os alunos, assim como o próprio professor, adquiriram técnicas de aprendizagem que demandam métodos de ensino diversificados.
Diante disso, a escola deve constituir-se num ambiente realmente propício ao aprender e, neste sentido, cabe ao professor/mediador a democratização do conhecimento através do uso de diferentes instrumentos metodológicos, isso irá garantir que, cada aprendiz, ao seu modo, construa o saber à sua maneira e em seu ritmo. Por exemplo, o uso de imagens, de textos escritos, o incentivo às práticas de oralidade, as pesquisas, as atividades em grupo e individuais possibilitarão aos ativos/reflexivos, aos seqüenciais/globais o contato com a informação do modo como lhes é mais atraente.
  Assim, partindo da máxima segundo a qual onde não há aprendizagem não há ensino, a escola só terá sentido se a sua função for cumprida com êxito. Parece óbvio, mas essa é uma idéia há pouco concebida, até então, atribuía-se ao aluno a culpa pelo seu fracasso. À escola cabia julgar, “avaliar”, filtrar e excluir aqueles que não se adaptassem ou fossem considerados inaptos.

Este artigo pertence ao HistoriaNews.Org, com autoria de Julio Neto Alves Araujo, professor, Historiador, especialista em Métodos de Ensino para Educação Ambiental. A reprodução, parcial ou total, é proibida sem a autorização do autor. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal. Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais. Ao usar trechos de textos na internet, cite o autor.


0 comentários :