quinta-feira, 27 de março de 2014

A Verdadeira História da América (Poema Asteca do Século XVI)

Posted by Julio Neto On quinta-feira, março 27, 2014 No comments

O texto abaixo é a reunião de estrofes de dois poemas astecas do século XVI chamados por eles de “Cantos tristes”. Os versos descrevem a cidade de Tenochtitlán, às vésperas de sua rendição, em agosto de 1521.


Os astecas narram a conquista

Pelos caminhos jazem
(flechas) partidas; os cabelos estão espalhados.
As casas estão destelhadas,
seus muros avermelhados.
Germes se espalham por ruas e praças,
e as paredes estão salpicadas de miolos.
As águas estão rubras, tintas [de sangue),
e quando a bebemos,
é como se bebêssemos água salgada.
(...) Nos puseram preço.
Preço de jovem, de sacerdote,
de criança e de donzela.
(...) Ouro, jade, ricas mantas,
plumas de quetzal;
tudo isso que é precioso
nada foi levado em conta.
(...) Chorai, amigos meus,
Compreendei que com estes fatos
perdemos a Nação Mexicatl.
A água azedou, se azedou a comida. (...)

(In: Coletânea de documentos de história da América para o 2º grau – 1ª série. 2ª ed. São Paulo: SE/CENP, 1985. p.7)

0 comentários :